REGIAOCENTRO.ORG
Ilustração sobre a Localidade

CHEGAR AO MOINHO DA RIBEIRA

Linhares da Beira, Serra da Estrela

Quando se parte da aldeia, o vale parece mais suave do que aquilo que depois se apresenta. Tudo é verde. Uma brisa fresca bate na cara e o ar que se respira é puro, tal como a água que corre pelos regatos, vinda da montanha, e que se junta na Ribeira. Linhares, aldeia histórica, é ponto de partida para vários percursos pedestres. Este é apenas um deles.

O percurso ao Moinho da Ribeira é circular. Começa e termina na aldeia. O ponto de partida é junto à Escola Primária. Desce-se pela Calçada Romana, até à Ribeira de Linhares. À medida que o grupo se afasta da povoação a estrada entra pelas encostas cultivadas, onde a vinha e a oliveira começam a marcar presença. Aqui e além surgem também manchas de castanheiro e carvalho, árvores autóctones da região. A paisagem que envolve o caminho é única e dela fica-nos uma imagem: o verde. Mas mesmo junto à calçada, as amoras silvestres revelam-se verdadeiros pitéus e não há quem não as queira provar. 
A encosta espraia-se nos lameiros (terrenos muito férteis e inundados que servem de pasto às ovelhas) do vale da ribeira. As suas margens acolhem algumas quintas, quase todas abandonadas, que hoje apenas servem para guardar os poucos rebanhos que ainda sobrevivem à desertificação da região. 

Depois de caminhar cerca de um quilómetro chega-se à ponte que atravessa a Ribeira e divide os concelhos de Celorico da Beira e Gouveia. Do lado de lá fica Figueiró da Serra e um dos pontos de água potável que se encontram no caminho. É daqui que, depois de virar à esquerda, se segue para o moinho de água. Seguindo a levada de água (canal que conduz a água pelos vários campos com o objectivo de os regar) chega-se ao moinho da "Maria Moleira". Com 70 anos esta mulher trabalha aqui desde os 11 e por aqui "vai acabar os seus dias".Maria mostra as suas mós, explica como funciona o rodízio (peça em madeira que é movida pela água e que ao girar faz trabalhar as mós de pedra que esmagam o cereal) e convida a um "copo" na sua casa, na quinta, mesmo ali ao lado. À medida que se sobe até à quinta avista-se, do lado esquerdo, o castelo de Linhares e o seu casario.
Chega-se à quinta da senhora Maria e é quase obrigatório beber o tal "copo" que pode ser de vinho, produzido por ela própria, ou de água muito fresca que corre com abundância numa bica, perto do forno. Ali vive sozinha e pela força das circunstâncias tornou-se auto-suficiente. Vive sem água canalizada, sem electricidade, sem telefone ou qualquer outra ligação à civilização. Nesta altura fala com pouca gente e vai pouco a Linhares "porque não tem taleigas (sacos) de farinha para entregar".

Depois do descanso nesta velha quinta o caminho está praticamente no final. Atravessa-se uma mata de pinheiros, castanheiros e carvalhos numa área de Linhares que todos conhecem por Tropos e, mal acaba a subida, a estrada de terra batida leva os caminheiros até à Rua do Campo que pega com a Rua Direita. Para-se no Largo da Igreja e aí o cansaço pede uma bebida bem fresquinha que se pode beber num dos cafés que ali funcionam. O passeio não está completo sem a prova do queijo da serra e do presunto.

Na memória ficaram certamente os bons momentos que este percurso, de cerca de uma hora e meia, ofereceu. E claro que um tão autêntico contacto com a natureza e com as pessoas da região deixa saudades. Porque não voltar?

Nota Importante: a todos os participantes aconselha-se o uso de vestuário e calçado confortável (botas de montanha ou sapatilhas de trecking) e uso de boné. Apesar de haver pontos de água potável ao longo do percurso poderá ser importante levar um cantil com água. A máquina fotográfica é também, indispensável para registar as maravilhas naturais que se nos apresentam pelo caminho.
Este percurso é muito fácil e foi concebido para pessoas com um nível de preparação física muito baixo. O objectivo deste percurso não é fazer uma maratona, mas sim aproveitar cada metro de terreno e gozar cada centímetro de paisagem.


COMENTÁRIOS DOS LEITORES


Find more about Weather in Coimbra, PO
Click for weather forecast


NEWSLETTER

Subscrever a newsletter:



Sair da newsletter:

ARRENDA-SE.NET

Quartos, apartamentos, casas, etc

RECADINHOS

Últimos recadinhos dos leitores:

Congratulations for the site. It is very nice to get more informations about Portugal. A beautiful country.
Matheus Smith 2016-07-30 23:39:20


RELÓGIO

Veja que horas são no mundo

NOTÍCIAS

Jornal O PÚBLICO

O que fica depois do fim de A Guerra dos Tronos — o adeus dos actores e o aumento das audiências
Há mais uma bebida indesejada no episódio, mas a internet ocupa-se da despedida do elenco e das suas opiniões sobre o último acto da série.

Professores têm até 30 de Junho para decidir como querem recuperar tempo congelado
Docentes podem optar por receber um terço dos dois anos, nove meses e 18 dias já em Junho, em vez de esperarem pela próxima progressão. Regra está prevista no diploma publicado hoje que estende a recuperação do tempo a outras carreiras.

Angola quer legalizar taxistas, empregadas domésticas e vendedores de rua
Legalização dos grupos de trabalhadores que geram rendimentos no mercado informal é uma prioridade para o actual executivo. 58,3 milhões de euros vão servir para criar emprego e formalizar a economia informal.

Madonna agenda concertos em Lisboa para Janeiro de 2020
Concertos em Portugal da Madame X Tour, em salas de menor dimensão, serão no Coliseu.

Ecrãs à noite aumentam em meia hora tempo para adormecer
Os jovens que passam mais de quatro horas em frente a ecrãs adormecem, em média, 30 minutos mais tarde do que os jovens que permanecem menos uma hora expostos à luz dos aparelhos.

Há 635 mil euros por explicar em contas bancárias de Moita Flores
Dinheiro encontrada nas contas do ex-presidente da câmara de Santarém não coincide com o volume de negócios declarado. Mulher de Moita Flores justificou montante com empréstimos concedidos por familiares.

NOTÍCIAS

Jornal EXPRESSO

(c) 2014 Portal REGIAOCENTRO.ORG

Termos de Serviço

Privacidade